visite o site http://www.adcpii.com.br
 
Rio de Janeiro, 30 de abril de 2015
 
A ADCPII REPUDIA A TRUCULENTA E DESCABIDA AÇÃO DO GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ CONTRA OS SERVIDORES E MANIFESTA SUA INTEIRA SOLIDARIEDADE AOS COMPANHEIROS
 
ADCPII REALIZA O PRIMEIRO EVENTO DO
"CICLO DE DEBATES SOBRE A CONJUNTURA NACIONAL"

Aconteceu no dia 16 de abril, no Auditório do Campus Humaitá II, o primeiro debate do ciclo programado pela Associação para pensarmos o Brasil atual. Nosso convidado nesse primeiro encontro foi o jornalista Cid Benjamin, autor do livro "Gracias a la vida - memórias de um militante".
O Brasil sob a ditadura militar foi o foco maior da fala do jornalista, e o debate que se seguiu, com os servidores e estudantes que praticamente lotaram o Auditório, lançou mais luz sobre os problemas da conjuntura política dos dois últimos anos.
Foi um encontro muito enriquecedor, como esperamos sejam também os próximos s do ciclo. A foto abaixo registra um momento de confraternização pós-debate, com o palestrante e alguns participantes.

 
RELATÓRIO DE GESTÃO DO CPII:
A COMUNIDADE ESCOLAR EXERCE SEU DIREITO DE CONHECER E OPINAR

O Relatório de Gestão de 2014 do CPII, elaborado pela Reitoria, será avaliado na reunião do Conselho Superior, a ser realizada no dia 8 de maio, às 10h. O relatório contém dados importantes da escola em relação à gestão, nos aspectos patrimonial, orçamentário e político-pedagógico, com indicadores que muito nos dizem do trabalho que realizamos e muito pode nos dizer do que precisamos modificar.
Por iniciativa de alguns Conselheiros, foi marcada uma reunião, aberta a todos os interessados, no dia 5 de maio, às 18h, no Auditório do Campus São Cristóvão I, para discutir o Relatório e planejar encaminhamentos.

 
PAULO FREIRE, MESTRE A SER RESPEITADO!

Divulgamos abaixo a Carta Aberta redigida por educadores do Programa de Pós-graduação em Educação da PUC-SP, indignados, como nós, com os ataques feitos a Paulo Freire por alguns grupos nas manifestações de rua ocorridas nos meses de março e abril deste ano.

 
Carta aberta: educadores se opõem aos ataques contra Paulo Freire

O Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, no qual Paulo Freire atuou como docente, pelo período de 17 anos, desde sua volta do exílio a que foi forçado, tem discutido, com indignação, os fatos que ocorreram nos meses de março e abril, no Brasil, que visavam a atacar e deturpar a obra desse educador, Patrono da Educação Brasileira.
Os educadores desse Programa repudiam as manifestações ideológicas que se insurgiram contra Freire e que evidenciam que sua presença incomoda. Suas ideias foram consideradas "perigosas", no Brasil, durante a ditadura militar, porque desafiavam o autoritarismo. Hoje elas continuam a incomodar e fustigar grupos que, equivocada e deliberadamente, buscam impor e legitimar propostas autoritárias e conservadoras.
Freire é reconhecido em muitos países do mundo por ser autor de uma pedagogia que tem compromisso com a humanização, e que se opõe a todo tipo de opressão, comprometendo-se com a construção de uma sociedade mais justa e mais democrática.
Por defender uma pedagogia que afirma a não neutralidade da educação, denuncia a cumplicidade do sistema educativo com a desigualdade socioeconômica e política e anuncia compromissos com a dialogicidade, a solidariedade e a justiça social, Paulo Freire será sempre questionado por aqueles que se opõem a essa opção político-educativa.
Para Freire, o ensino-aprendizado se faz com diálogo crítico entre educadores e educandos, mediados por objetos de conhecimento, com os objetivos de ampliar a consciência sobre as razões da opressão que limita o potencial de "ser mais" dos seres humanos e desencadear processos de mobilização que permitam a superação desses limites. Ao propor o diálogo, como conceito fundante e radical de sua pedagogia, ele rejeita qualquer possibilidade de doutrinação por meio da educação. Sua pedagogia demonstra o valor de educadores e educandos desenvolverem um pensamento autônomo que lhes permita uma leitura cada vez mais crítica da realidade.
Freire continua sendo, hoje, uma alternativa ao fatalismo e ao dogmatismo. Sua filosofia advoga a não passividade diante das injustiças e da opressão e assume que a realidade pode ser transformada.
Diante do exposto entendemos que é hora de organizar, novamente, a resistência, em busca da garantia de uma educação democrática, com qualidade social. Isso implica lutar pelo acesso e permanência de crianças, jovens e adultos em escolas dignas e bem equipadas; respeitar o saber e a cultura dos educandos, como ponto de partida da prática educativa; produzir conhecimentos com rigorosidade metódica, jamais separando o ensino dos conteúdos do desvelamento da realidade; garantir a formação permanente dos educadores e a estrutura da carreira docente e opor-se aos processos que causam desigualdades e opressão, trabalhando com práticas solidárias e humanizadoras.
Enfim, urge retomar a proposta de escola defendida por Freire, uma escola séria, competente, justa e curiosa, onde os educandos tenham condições de aprender e de criar, com alegria e sejam estimulados a se arriscar para crescer. Uma escola na qual se pratique uma pedagogia da pergunta, garantindo a todos o direito de voz e a participação das famílias na educação de seus filhos.
Professores do Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo da PUC-SP

Fonte: https://www.change.org/p/carta-aberta-educadores-se-op%C3%B5em-aos-ataques-contra-paulo-freire

 
"EDUCAÇÃO EM PAUTA"

Encerra-se no dia 17 de maio o prazo para o envio das colaborações dos associados à revista "Educação em Pauta", editada pela ADCPII. Os artigos devem ter, no máximo, oito laudas (1920 caracteres com espaço, cada lauda) e devem ser enviados para o e-mail secretaria@adcpii.com.br.
Nossos saberes, competências e práticas pedagógicas merecem ser compartilhados!

 
1º DE MAIO, DIA DO TRABALHADOR

Em mais um dia 1º de maio, parabenizamos todos os trabalhadores e reafirmamos a necessária disposição para a luta pela garantia de direitos e contra políticas que culpabilizam os trabalhadores por possíveis crises.
Convidamos a todos a participarem do Ato Unificado amanhã, às 15 horas, nos Arcos da Lapa.

 

ADCP II
Associação de Docentes do Colégio Pedro II
Campo de São Cristóvão, 117 - Unidade São Cristóvão
Rio de Janeiro - RJ - CEP 20921-440
Telefones: (21) 2580-0783 / 3860-1194
secretaria@adcpii.com.br

Para cancelar o recebimento do Boletim ADCP II
visite http://www.adcpii.com.br/adm/boletim_off.php